Qual é a sua tribo?

Surfistas, skaters, Emos, Roqueiro, Gótico, Cosplay, Punks, Patricinhas, Mauricinhos ou playboys, clubbers etc…

Essas são algumas das tribos urbanas que vemos nos grandes centros urbanos do nosso país. Em pequenas e médias cidades não são encontradas. Qual será o motivo de as tribos somente ocorrerem em cidades grandes?

Não é de hoje que os jovens e adolescentes criam tribos. Nos anos 60 e 70 as tribos, geralmente se reuniam por questões sociais, econômicas, políticas etc. Hoje, porém, se reúnem em tribos por questões de modismo e pela necessidade de encontrarem um ambiente onde são “aceitas pela galera”.

Um dos problemas de se reunir em tribos é a anulação da própria personalidade para ser aceito pelo grupo. Dificilmente pessoas pensam de forma igual, porém, para ainda permanecer no grupo, passam a anular sua própria opinião ou seguem o que é passado, mesmo que discordem de algo.

Saiba mais sobre as tribos

Emos

Sentimentalistas ao extremo, curtem o emocore (vertente do punk que mescla som pesado com letras românticas) e adoram trocar elogios, abraços e carinhos em público. São totalmente contra qualquer forma de violência ou preconceito e praticam a tolerância sexual.

Visual: Cabelos lisos com enormes franjas usadas somente de um lado, lápis no olho, unhas pintadas, roupas pretas com figuras infantis (ursinhos, lacinhos, hello-kitties etc), broches em bonés e mochilas.

Punks
Críticos e contestadores, identificam-se com o anarquismo e sustentam valores como anti-machismo, anti-homofobia, anti-nazismo, amor livre, anti-lideranças, liberdade individual, autodidatismo e cosmopolismo.

Visual: Coturno, cabelos arrepiados (estilo moicano), jaquetas de couro com rebite e muitos piercings pelo corpo.

Surfistas
Sol, praia e reggae. Basicamente, esta é a vida da galera que curte ‘pegar uma onda’.

Visual: Bermuda de tactel, óculos escuros, camiseta regata, cabelos compridos e com luzes.

Skatistas, dreads ou skaters
Podem ser encontrados em praças públicas, entretendo-se a executar as mais mirabolantes acrobacias com seu acessório favorito: o skate. Normalmente, apreciam desenhos e outras expressões artísticas.

Visual: Roupas extremamente largas, cintos, tênis grande e boné.

Indies
Alternativos, curtem músicas que falam da complexidade dos relacionamentos humanos, problemas de adaptação à sociedade, timidez e do dia-a-dia urbano da juventude contemporânea.

Visual: Costeletas, franjas, tênis xadrez, paletós, blazers e skinny jeans compõem o visual dos alternativos. Óculos de acetato, mais conhecido como “aro grosso”, também complementa o estilo.

Patricinhas e Mauricinhos
É a tribo da moçada que se preocupa excessivamente com a aparência e gosta de ostentar bens materiais, viagens e influência. Estão sempre antenados com a moda e, em geral, curtem ‘baladas’ de techno.

Visual: Roupas de griffe, corpo esculpido pela academia, cabelo impecável e, no caso das mulheres, rosto sempre maquiado e um bom salto nos pés.

Grunges
Identificam-se com o movimento de música independente surgida no final dos anos 1980, em Seatle, que tem como principais representantes as bandas Nirvana e Pearl Jam. Os jovens daquela época privilegiavam a estética “do feio, do pobre, do sujo”, em oposição ao glamour.

Visual: Totalmente despojados, usam bermudões abaixo dos joelhos, camisas de flanela quadriculadas, tênis sujos, barbichas, calças rasgadas.

Góticos
Apreciadores de coisas mórbidas, gostam de freqüentar cemitérios e têm um interesse especial por músicas melancólicas, literatura, artes plásticas e cinema.

Visual: Vestem-se de preto, têm o rosto pálido, usam maquiagens carregadas e correntes com crucifixos.


Quando um estilo começa a interferir na personalidade e comportamento de um jovem ou adolescente, a situação pode começar a complicar.

Precisamos entender que essa fase passa, que escolhas feitas hoje e que podem repercutir em etapas posteriores da vida, precisam ser muito bem pensadas (como tatuar o corpo inteiro, fazer mudanças irreversíveis no corpo, etc).
Eu tenho uma calça de Emo, uma camisa de Mauricinho, algumas bermudas de surfista, uma jaqueta de Punk, uma calça de Grungue, enfim… Não me reúno em tribos, mas, se as tribos não se fecharem em grupinhos, excluindo as pessoas diferentes, eu também estaria possivelmente no meio deles.

Jesus Cristo é o Leão da tribo de Judá (Apocalipse 5:5), mas veio para salvar pessoas de todas as tribos.

O povo de Israel se organizou em 12 tribos, cada qual com sua característica específica, porém seguiam ao Único e Verdadeiro Deus.

Independente da tribo que você faz parte, seja um seguidor daquele que pode te dar a verdadeira Paz, tratar seu caráter e te dar a vida eterna: Jesus Cristo, o Leão da tribo de Judá!

(fonte: http://www.galeraradical.com)

Anúncios

2 Respostas para “Qual é a sua tribo?

  1. Amados Gostei muito de vcs e das fotos são ministraçoes abençoadas sem dúvida…Porém amados ministros de dança não fazem show fazem miistraçoes para Deus…Me perdoem pelo comentário achei que deia expressar aquilo que sinto…grande beijo continuem ministrando Deus os abençoe…

    Curtir

    • A paz minha irmã as fotos acima e do (NOSSO SHOW) que é o nome do evento de aniversário da nossa Radio 103.3 e dos 10 anos da gravadora Graça Music em salvador Bahia nossa terra, pois somos da igreja Internacional da Graça de Deus…
      Vc pode conferir o cartaz do evento ai em baixo!!!
      mas mesmo assim, obrigada pelo toque!

      Curtir

Seu comentário é importante para nós! :D

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s